Cuidados necessários para consumir inibidor de apetite

Cuidados necessários para consumir inibidor de apetite

Para regular a ingestão da quantidade certa de energia e assim mantermos o funcionamento do metabolismo temos a sensação de fome. Mas é importante entender que ela não pode ser desmedida, pois isso faria com que houvesse alimentação excessiva, o que desencadearia muitos problemas. Desse modo, temos os inibidores de apetite, que têm como função controlar este processo.

O inibidor de apetite atua em nosso organismo controlando a vontade de comer e junto com suplementos alimentares podem fazer com que a dieta seja mais balanceada. Mas por isso, é extremamente fundamental que ele seja administrado por um profissional da área da saúde nutricional, isso porque o corpo necessita de alimento, pois eles nos oferecem os nutrientes essenciais para que haja equilíbrio das suas funções.

Alguns cuidados devem ser tomados ao ingerirmos inibidores de apetite e é por isso que vamos lhe explicar um pouco mais sobre estes componentes. Confira a seguir:

Afinal, o que é um inibidor de apetite?

Toda substância que diminua a vontade de comer pode ser considerada um inibidor de apetite. Seja antes de se alimentar ou até mesmo depois de ingerir uma pequena quantidade de alimento.

O inibidor de apetite atua de maneira direta em alguns tipos de receptores e hormônios, como TRPV1, grelina e GLP-1, que controlam a ansiedade, saciedade, energia orgânica e outros. Reações químicas são provocadas pelo inibidor de apetite para que você tenha menos vontade de comer, isso faz com que as porções de alimentos ingeridas sejam reduzidas.

Existem riscos no consumo do inibidor de apetite?

O controle de peso e a perda dele estão totalmente relacionados com a ingestão de alimentos. Se uma pessoa, em teoria, come uma quantidade maior, acumula mais gordura corporal, diferente da mais magra que come menos. Mas é muito importante ter cuidado com esses conceitos.

Muitas pessoas se confundem e acham que quem come menos é mais saudável do que quem come mais, mas o correto é pensar em qualidade ao invés de quantidade. O nosso corpo precisa de nutrientes que devem estar na quantidade correta para que exista o controle do peso corporal, saúde orgânica e ganho de massa muscular.

Devemos lembrar também que cada pessoa apresenta uma necessidade diferente e é certo dizer que o inibidor de apetite, mesmo sendo uma substância natural, deve ser administrado com bastante cuidado, pois também oferece risco de intoxicação, que vai gerar problemas como:

– refluxo

– prisão de ventre

– náuseas

– dor de cabeça

Qualquer um desses problemas pode aparecer em função do consumo exagerado da substância ou até mesmo por existir uma relação a alguma condição do organismo que já existia na pessoa, como uma alergia, por exemplo.

Sendo assim, é necessário que haja uma orientação profissional antes de começar o consumo de inibidor de apetite em sua dieta. Por isso, sempre consulte a opinião de um profissional nutricionista, pois são eles os responsáveis pela prescrição de alimentos e extratos que têm como objetivo a estética. Esse acompanhamento é importante porque a pessoa pode errar na dosagem, o que pode desencadear alguns dos problemas listados anteriormente.

Cuidado com condições específicas

Muitas pessoas apresentam condições específicas, como diabetes, hipertensão, problemas cardíacos e gestação nas mulheres. Isso porque mesmo que as substâncias sejam extraídas de plantas, elas podem gerar algumas reações no organismo e oferecer um grande risco de intoxicação e outros efeitos colaterais.

Desse modo, o cuidado mais importante é com a sua saúde. Por isso, se consulte com um profissional da área da nutrição que fará medidas e exames do seu corpo para saber se você, especificamente, poderá consumir um inibidor de apetite.

Na Barbozão você encontra diversos tipos de inibidores de apetite e remédios para emagrecer. Confira!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.